Escolha uma Página

Tempo de leitura: 6 minutos

Os indicadores de gestão de pessoas, conhecidos também como KPI (Key Performance Indicator), são ferramentas que podem medir o desempenho dos processos em relação às metas organizacionais. Ao conhece-los, é possível mensurar a performance e o nível de sucesso das atividades desenvolvidas pelo departamento escolhido.

Essas métricas auxiliam os gestores em diversas atividades e objetivos estratégicos. Ajudam, por exemplo, na medição de resultados, na defesa do orçamento, na responsabilidade pela gestão empresarial, etc.

Existe ainda uma divisão de três finalidades que esses indicadores visam. Em primeiro lugar encontra-se o conhecimento detalhado da atual situação da empresa no que tange à gestão de talentos, seguido pelo apoio na definição de metas e objetivos e finalizando com a promoção da análise de resultados, para comparar os resultados obtidos com o que foi projetado no planejamento. Confira a seguir os principais parâmetros:

Clima organizacional

Não é novidade que quanto maior satisfação dos funcionários, maior é a produtividade e melhor cumprimento das metas organizacionais! Os valores, visão e missão de uma empresa bem estruturada são claramente definidos, e com esse posicionamento claro, além de manter o foco nos objetivos do negócio, fica mais fácil definir o profissional que melhor se adapta à estratégia da organização.

Índices de entrada, saída e rotatividade (turnover)

Quanto mais baixa for a taxa de rotatividade de funcionários da empresa, melhor será o ambiente de trabalho e mais eficaz será o processo de recrutamento e seleção. Essa relação é muito importante, porque um grande número de rescisões acarreta altos custos.

Investimento em admissão

Planejar o melhor processo para selecionar o talento certo é um dos desafios dos recursos humanos. As vagas devem ser fechadas durante o recrutamento e seleção, devendo ser fixados prazos para isso, desde que não haja vícios no processo.

Treinamento e capacitação

Uma das medidas para aumentar a produtividade dos funcionários é investir em treinamento. O treinamento é muito importante, por isso os funcionários são incentivados a alcançar continuamente o desempenho pessoal e profissional. Em prioridade, esses treinamentos não devem visar ganhos financeiros, mas sim fortalecer o patrimônio humano.

Retorno sobre investimentos (ROI)

A conhecida sigla do mundo corporativo, ROI ou do original Return On Investment, pode identificar os resultados da aplicação em treinamentos. Assim, é possível eliminar investimentos desnecessários e averiguar quais treinamentos trazem uma real capacitação.

Número de colaboradores ou Headcount

A finalidade deste indicador é simbolizar a quantidade de profissionais na empresa e determinar se a quantidade de colaboradores aumenta ou diminui em um determinado período.

Taxas de absenteísmo

Esse fator representa colaboradores que precisaram se afastar de alguma forma. Ausências, atrasos e, principalmente, ausências ocasionais podem medir a satisfação dos funcionários com seus respectivos empregos.

Ao analisar a eficácia destas previsões corporativas, ou seja, comparar os resultados obtidos com os planejados, será possível desenvolver uma boa estratégia de gestão de pessoas!

E caso tenha gostado deste artigo, não deixe de comentar aqui!